quinta-feira, 14 de março de 2013

Carne de cavalo é encontrada em lasanha à bolonhesa na Itália

Resultado de exame foi positivo em produto da empresa Primia.
Trata-se da primeira vez em que a carne é detectada no país.

Carne de cavalo foi encontrada pela primeira vez em lasanhas à bolonhesa na Itália, fabricadas pela empresa Primia, na região da Bolonha (centro), anunciou sábado dia 23, pelo ministério italiano da Saúde.

''Houve um teste positivo para carne de cavalo que não era mencionada no rótulo' do produto apreendido em um supermercado em Brescia (norte), continuou o ministério.
  Os produtos confiscados eram fabricados em San Giovanni in Persiceto, na região da Bolonha, onde a lasanha é um prato típico.
  O produto era fabricado pela empresa Primia, que usou carne moída da empresa de importação e exportação DIA, de Calcinato, que por sua vez adquiria produtos de duas empresas da província de Brescia (norte), onde são feitos controles.

Escândalo
  O escândalo começou com a descoberta da presença de carne de cavalo em hambúrgueres vendidos como carne bovina no Reino Unido e envolve uma longa lista de intermediários em diversos países europeus.
  A principal acusada no caso é a francesa Spanghero, cuja licença sanitária foi suspensa nesta quinta-feira ante suspeitas de que teria vendido 750 toneladas de carne etiquetada como bovina sabendo que era, na realidade, de cavalo.
  Segundo o ministro francês de Consumo, Benoît Hamon, o produto teria sido vendido para a Spanghero por abatedouros da Romênia, corretamente anunciado como carne de cavalo. A companhia teria revendido o produto como carne bovina para a também francesa Comigel, que o utilizou em lasanhas congeladas fabricadas em sua subsidiária Tavola, com sede em Luxemburgo.

A agência francesa antifraude estima que o produto tenha sido utilizado em mais de 4,5 milhões de pratos preparados pela Comigel vendidos como sendo à base de carne bovina a 28 companhias de 13 países europeus.

Sem comentários:

Enviar um comentário