sexta-feira, 15 de março de 2013

Problemas de saúde equina (Lesões e hemorragias)

O Amantes de Cavalos, a partir de hoje, vai publicar uma nova rubrica tal como acontece com a de ''Raças'' e a rubrica de ''Como são os cavalos em todo o mundo''. Chamar-se-à ''Problemas de saúde equina'' que fará referência a vários problemas de saúde (doenças, inflamações, infeções, entre outros...) e os seus respetivos conselhos, permitindo uma expansão de informação sobre o mesmo.


  • Lesões e hemorragias
  Em relação às escoriações (arranhadura; esfoladela) normalmente não é preciso chamar o veterinário. Para feridas no tronco, usa-se iodopovidona, um antibiótico em spray ou um unguento. As lesões nos membros devem-se, são raras vezes, à celulite e, por isso, devem ser tratadas com cuidado. O veterinário pode prevenir esta doença aplicando um antibiótico. As feridas de maior dimensão devem ser sempre tratadas por um veterinário. Enquanto este não chega, deve-se, na medida do possível, cobrir a ferida com gaze esterilizada, e nada mais. Só o veterinário pode diagnosticar se se trata de uma lesão articular, óssea ou tendinosa. As feridas com hemorragia abundante de vem ter prioridade: primeiro é, preciso chamar o veterinário; depois, pressiona-se ou aperta-se o vaso sanguíneo a montante da ferida e, em seguida, aplica-se uma ligadura de compressão e solta-se o garrote.

  A celulite é um processo inflamatório provocado pela entrada de germes no tecido subcutâneo, através de pequenas feridas nos membros, onde se multiplicam.

A inflamação alastra-se rapidamente e o membro fica inchado e com temperatura elevada. Se tal acontecer, é preciso chamar o veterinário. O cavalo tem de permanecer totalmente imobilizado e a temperatura da perna deve ser aliviada com água fria.

Importante: Os cavalos possuem um sentido do olfato altamente desenvolvido. O seu cérebro está programado para interpretar o cheiro a sangue como sinal de grande perigo. Por essa razão é que um cavalo normal e inteligente ativa o seu instinto de fuga em reação ao cheiro a sangue. Em caso de acidente num passeio em grupo é necessário manter os outros cavalos a uma distância segura do cavalo ferido.

1 comentário:

  1. Adorei o post acho que vou adorar esta rubrica!
    Mas n e para levares a mal pois adoro o teu blog mas nao consigo ler muito bem o que escreves por causa da imagem de baixo...Obrigada pela a atençao

    ResponderEliminar