quinta-feira, 14 de março de 2013

Raças (Einsiedler)


O seu nome deve-se à abadia beneditina de Einsiedler, na Suíça, onde já em 1604 se menciona a existência de uma coudelaria. Antigamente, o Einsiedler (altura: 156 a 165 cm) era criado com o único propósito de satisfazer as necessidades dos monges viajantes. Somento no século XVI é que foram exportados muitos ''cavalos dos monges'', sobretudo para Itália.

Durante a Revolução Francesa, quase todos os cavalos foram levados, no final do século XVIII, para França como troféus.

Só quando o garanhão Yorkshire Bracken e os garanhões Anglo-Normandos Corall e Egalité foram comprados em 1866, 1883 e 1885, respetivamente, é que a criação deste cavalo conheceu um novo impulso.

No início do século XX foi finalmente introduzido sangue inglês do Hackney, com especial relevo para o contributo do garanhão Thirtleby-Saxonia. O Einsiedler esteve na base do Sangue-Quente Suíço, do qual hoje já não se distingue.

Sem comentários:

Enviar um comentário