sexta-feira, 12 de julho de 2013

Tranças para cavalos (parte 3)

Trança corrida ou em execução


Este tipo de trança aplica-se nomeadamente a cavalo com crina longa pois, ao montar, os fios da crineira enrolam-se por entre as rédeas o que torna desconfortável tanto para o cavalo como para o cavaleiro.
Este processo é mais prático e rápido do que os anteriores. 

Antes de começar, a crineira deve estar limpa.

  1. Deve começar o processo do topete até ao garrote. Agarre numa parte da crina com, pelo menos, grossura de 5 centímetros e divide-a em três secções. Faça dois passos como se estivesse a fazer uma trança básica sobre o centro-esquerda, 
    depois à direita-centro. Com a segunda passagem da vertente do lado em que a crina está solta, adicione uma nova seção para a vertente existente. Puxar suavemente o cabelo para que toda a trança esteja justa quanto possível contra a raiz do início ao fim.
  2. Cada vez que o lado, onde a crina está solta, cruza, adicione uma nova seção do crina ao trançado. Aplicar pressão firme, estável. É importante que todas as seções tenham sempre a mesma grossura.
  3. Repita o processo até chegar ao garrote.
  4. Quando não restar mais fios para adicionar, deve-se continuar a fazer a trança mas desta vez como se fosse uma básica.
  5. Amarre o fim da trança trançado com um elástico.
Aqui fica uns vídeos que podem ajudar

Sem comentários:

Enviar um comentário